quinta-feira, 17 de março de 2011

Sociedade sem Escolas - Ivan Illich (Deschooling Society, 1971)

Postado por: O Criador & Criatura


Nesse post: breve história do Ivan Illich, resumo do livro Sociedade sem Escolas (Deschooling Society), posts sobre críticas à educação, resumo das idéias dele, link para os escritos/livros online.


"Boas intenções não têm muito a ver com o que estamos discutindo aqui.

Para o inferno com boas intenções. [...] Boas intenções não ajudam ninguém."

(Ivan Illich, trecho do discurso To Hell With Goog Intentions, na conferência para jovens americanos voluntários, 1968)


O austríaco Ivan Illich foi um ex-padre e polímata que tinha umas idéias bem interessantes (e radicais) sobre diversas áreas como educação, desenvolvimento tecnológico e econômico, fontes de energia, transportes, ecologia, medicina, trabalho...

Seus escritos explosivos foram atacados tanto pela esquerda quanto pela direita.

Sua obra mais famosa é "Sociedade Sem Escolas", onde defende a desescolarização da educação, autodidatismo e redes de aprendizado.

Ivan Illich - "Sociedade sem Escolas" - UnifespTV (3min)



Apesar de nunca ter se tornado muito conhecido, suas obras já na década de 1970 (!) antecipavam muito do que vivemos hoje: crise ambiental e energética, internet e redes sociais, mal-estar social e etc.

Criticava abertamente os malefícios da institucionalização, monopólios, commoditização e profissionalização de áreas chaves da sobrevivência humana. Desdobrou também a idéia da contraprodutividade - na qual uma instituição estimula o oposto do seu propósito.

  • Exemplo: indústrias médicas/farmacêuticas tem mais interesse nas doenças que na saúde, instituições educacionais tem mais interesse na ignorância do que no aprendizado.

    Semelhante acontece na política, no sistema jurídico, e em outras áreas. A preocupação maior da instituição é se justificar e se perpetuar.
Illich também viajou grandes distâncias a pé pela América Latina e dividiu a sua vida entre os EUA, México e Alemanha. Morreu de câncer na face, o qual ele mesmo tentou tratar durante 10 anos.


Ivan IllichIvan Illich