terça-feira, 28 de setembro de 2010

"Parasitas" - Ayn Rand

Postado por: O Criador & Criatura

"Parasitas" - Ayn Rand

Posted: 27 Sep 2010 09:16 PM PDT


"[...] - Olhe para eles. O homem que engana e mente, mas preserva uma fachada respeitável. Ele sabe que é desonesto, mas os outros acham que é honesto e ele deriva seu respeito próprio dos outros, adquirindo-o de segunda mão. O homem que aceita uma conquista que não foi sua. Ele sabe que é medíocre. [...]

O homem cujo único objetivo é ganhar dinheiro [...] o dinheiro é somente um meio para atingirmos algum fim.

Se um homem o deseja para algum propósito [...] - para investir em sua indústria, para criar, estudar, viajar, desfrutar do luxo - ele é completamente moral. Porém [...] o que eles querem é ostentação: exibir, chocar, entreter, impressionar os outros.

Olhe para nossos ‘empreendimentos culturais’. Um palestrante que recita algum material reciclado que pegou emprestado, que não consiste de absolutamente nada e não significa absolutamente nada para ele; e as pessoas que escutam não ligam a mínima, mas ficam ali sentadas para poder dizer a seus amigos que assistiram à palestra de um nome famoso.

Todos são parasitas vivendo de segunda mão [...] À custa de seu respeito próprio. No âmbito da maior importância - o âmbito dos valores, do discernimento, do espírito, do pensamento - eles colocam os outros acima de si mesmos.

É tão fácil recorrer aos outros. É difícil ser auto-suficiente. Você pode fingir virtude para uma platéia. Não pode fingí-la para si mesmo. O ego de uma pessoa é o seu juiz mais severo. Eles fogem dele.

Passam a vida fugindo [...] É simples buscar subtitutos para a competência - subtitutos tão fáceis: amor, charme, bondade, caridade. Porém, não existe substituto para a competência.

É a característica mortal dos parasitas que vivem de segunda mão. Eles não têm nenhum interesse por fatos, idéias, trabalho. Só se interessam pelas pessoas.

Eles não perguntam: ‘Isto é verdade?’ Perguntam: ‘Isto é o que os outros acham que é verdade?’.

O mais importante para eles não é julgar, mas repetir; não é fazer, mas dar a impressão de fazer. Não a criação, mas a exibição. Não a habilidade, mas a amizade. Não o mérito, mas a influência.

O que aconteceria com o mundo sem aqueles que fazem, pensam, trabalham, produzem? [...] Quando pára de usar a sua faculdade de pensamento independente, você pára de usar a sua consciência. Parar de usar a sua consciência é parar de viver.

[...] Homens sem ego. Opinião sem um processo racional. Movimento sem freio nem motor. Poder sem responsabilidade.

O parasita age, mas a fonte de suas ações está espalhada em todas as outras pessoas vivas. Está em todo lugar e em lugar nenhum, e você não pode ter uma conversa racional com ele [...]

Olhe para todos ao nosso redor. Você se perguntou por que eles sofrem, por que buscam a felicidade e nunca a encontram. Se qualquer homem parasse e se perguntasse se jamais teve um desejo verdadeiramente pessoal, ele encontraria a resposta.

Veria que todos os seus desejos, esforços, seus sonhos, suas ambições são por outras pessoas [...] Ele não consegue encontrar nenhuma alegria na luta e nenhuma alegria quando é bem-sucedido.

Ele não pode dizer [...] : ‘Foi isso que eu quis porque fui eu quem quis, não porque fez com que meus vizinhos olhassem boquiabertos para mim’. Então, ele se pergunta por que é infeliz [...]

Nossos melhores momentos são pessoais, automotivados [...] Nem ao menos temos uma palavra para a qualidade de que estou falando, para a auto-suficiência do espírito humano.

É difícil chamá-la de egoísmo ou egotismo, as palavras foram pervertidas [...] eu acho que o único mal fundamental é colocar o seu interesse primário dentro de outras pessoas [...]

- Eu sempre exigi uma certa qualidade nas pessoas de quem gostava [...] Agora sei o que é: um ego auto-suficiente.

- Estou feliz por você admitir que tem amigos.

- Eu até admito que os amo. Mas não poderia amá-los se eles fosse a minha razão principal de viver [...] Se uma pessoa não respeita a si mesma, não pode ter nem amor nem respeito pelos outros [...]

Se este barco estivesse afundando, eu daria a minha vida para te salvar. Não por que seja qualquer tipo de dever. Somente por que eu gosto de você, por meus próprios motivos e padrões. Eu poderia morrer por você. Mas não poderia viver, e não viveria, por você.

[...] não mencionei o pior tipo de parasita de todos: o homem que busca o poder.

***

Os homens aprendem uns com os outros. Mas todo aprendizado é apenas uma troca de idéias. Nenhum homem pode dar a outro a capacidade de pensar [...]

essa é a alternativa básica que que o Homem enfrenta: ele pode sobreviver de duas maneiras - através do uso independente de sua mente ou como um parasita alimentado pela mente dos outros.

O criador origina. O parasita toma emprestado [...] A preocupação do criador é a conquista da natureza. A preocupação dos parasitas é a conquista dos homens.

O criador [...] seu objetivo principal está dentro de si mesmo. O parasita vive em função dos outros, vive de segunda mão. Ele precisa dos outros. Os outros são sua motivação principal.

A necessidade básica do criador é a independência [...] A necessidade básica do parasita que vive de segunda mão é assegurar sua relação com outros homens [...]

Aos homens foi ensinado que concordar com os outros é uma virtude. Mas o criador é o homem que discorda [...]

Quando o primeiro criador inventou a roda, o primeiro parasita reagiu [...]

O criador - rejeitado, oposto, perseguido, explorado - perseverou, seguiu adiante, e com sua energia carregou toda a humanidade com ele.

O parasita não contribuiu em nada para esse processo, exceto em obstáculos".

- Ayn Rand, trecho de A Nascente (The Fountainhead)